Fuja da inadimplência: como limpar seu nome com educação financeira

CAPA ARTIGO

Inadimplência é um problema financeiro que atinge grande parte da população brasileira. Pensando nisso, o governo publicou uma medida provisória que ainda será votada, para um programa de renegociação de dívidas chamado Desenrola Brasil. Descubra como limpar seu nome com educação financeira.

Importância da renegociação para sair da inadimplência

A renegociação de dívidas é o primeiro passo para aqueles que estão enfrentando a inadimplência. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cerca de 66,08 milhões de pessoas estão com dívidas a mais de 90 dias. Ou seja, em média 40% dos adultos brasileiros estão inadimplentes. Nesse contexto, a renegociação oferece uma oportunidade valiosa para reverter essa situação desafiadora.

A busca por novas condições de pagamento traz diversos benefícios. Em primeiro lugar, evita a negativação nos órgãos de proteção ao crédito, o que preserva seu score, ou seja, sua reputação financeira. Manter essa pontuação alta é fundamental para futuros acessos a empréstimos e financiamentos, ela vai comprovar se você é um bom pagador, digno de confiança.

Além disso, ao renegociar, é possível estabelecer parcelas que cabem no seu bolso, conforme o seu orçamento, reduzindo o risco de atrasos e multas. A renegociação é a solução para superar a inadimplência, retomar o controle das finanças pessoais e trilhar o caminho da estabilidade financeira.

Proposta de renegociação de dívida: Desenrola Brasil

O Desenrola Brasil é um programa emergencial lançado pelo governo federal que visa promover a renegociação de dívidas de pessoas físicas inadimplentes. A medida provisória que institui o programa foi publicada no Diário Oficial e tem efeitos imediatos, porém precisa ser votada e aprovada pelo Congresso Nacional em até 90 dias para se tornar lei. O programa pretende reunir devedores e credores para possibilitar a renegociação das dívidas e encerrar a situação de inadimplência. 

Os beneficiários serão pessoas com renda de até dois salários mínimos ou inscritas no Cadastro Único do governo federal, permitindo a quitação de dívidas de até R$ 5 mil. Os pagamentos poderão ser à vista ou parcelados em até 60 meses, com descontos e juros mais baixos.

A iniciativa busca impulsionar o consumo das famílias brasileiras e reduzir a inadimplência. Porém, outro fator fundamental é fornecer orientação para evitar o ciclo de endividamento no futuro. O próximo passo para sair e se manter fora do vermelho começa com a educação financeira.

O que é educação financeira?

Educação financeira é o processo de adquirir conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para gerenciar de forma eficaz as finanças pessoais. Envolve compreender conceitos básicos como:

  • Orçamento: Envolve acompanhar e controlar os ganhos e gastos, definindo metas de economia e estabelecendo prioridades financeiras.
  • Investimentos: Trata-se basicamente de colocar dinheiro em ativos que possam gerar retorno financeiro. Isso inclui ações, títulos, fundos mútuos, imóveis e outros instrumentos financeiros.
  • Endividamento responsável: É preciso entender os diferentes tipos de dívidas, como empréstimos e financiamentos, e avaliar cuidadosamente os termos e as taxas de juros envolvidas.
  • Planejamento para aposentadoria: Planos de previdência, investimentos de longo prazo e a criação de uma estratégia para garantir uma renda estável após parar de trabalhar.
  • Seguro: É uma forma de proteção financeira contra riscos imprevistos, como acidentes, doenças ou danos à propriedade.
  • Tomada de decisão informada: Envolve a compreensão dos conceitos de juros, inflação, taxas de câmbio, riscos e retornos. Você deve avaliar as opções disponíveis antes de tomar uma decisão financeira importante.

Esses são apenas alguns dos conceitos básicos abordados na educação financeira. Essa é a ferramenta mais importante para capacitar as pessoas, ensinando a tomar decisões conscientes e responsáveis em relação ao dinheiro, alcançar estabilidade financeira e melhorar sua qualidade de vida.

  Consumo consciente:

Estamos tão acostumados com hábitos de consumo constante que não paramos para pensar no assunto. Consumo consciente se trata de tomar decisões de compra de forma informada, levando em consideração o impacto econômico, social e ambiental das nossas escolhas.

Quem diria que educação financeira também tem a ver com sustentabilidade? Questionar a real necessidade de um produto ou serviço, considerar alternativas sustentáveis, avaliar a qualidade e durabilidade dos itens, e até mesmo valores éticos das empresas envolvidas na produção fará muita diferença no seu bolso.

Adotar uma abordagem consciente em relação ao consumo, também ajuda a economizar dinheiro a longo prazo, evitando gastos impulsivos ou desnecessários. Além disso, optar por produtos e serviços de empresas social e ambientalmente responsáveis, contribui para a promoção de práticas mais éticas e sustentáveis.

Sustentabilidade tem sido um tópico amplamente comentado no mercado financeiro e práticas visando o meio-ambiente tem trazido vantagem competitiva principalmente para as empresas listadas na bolsa de valores. Saiba mais sobre a Importância do ESG no Mercado Financeiro.

O consumo consciente busca evitar o desperdício, promover a sustentabilidade e garantir um uso mais eficiente dos recursos financeiros. Portanto, faz parte da tomada de decisões financeiras informadas que trazem uma melhor gestão do orçamento pessoal, reduzindo o endividamento e proporcionando maior estabilidade financeira.

Papel fundamental da educação financeira na vida das pessoas.

Uma base clara e sólida em educação financeira e conhecimento sobre finanças pessoais permite que as pessoas tomem decisões conscientes e responsáveis, visando a construção de um futuro financeiro sólido e estável. Investir em educação financeira promove autonomia e confiança.

Ter controle da sua vida financeira também significa alcançar seus objetivos com maior segurança. Além da conquista de metas pessoais e a realização de sonhos, essas habilidades são essenciais para administrar o próprio dinheiro de forma eficiente. Ao desenvolvê-las, se evita o endividamento excessivo e proporciona a garantia de segurança financeira em caso de imprevistos.

Tomar decisões financeiras responsáveis é o que torna possível construir um futuro financeiro mais estável. Quer saber mais sobre os benefícios das finanças pessoais? Confira esse artigo completo sobre as principais estratégias para equilibrar o orçamento e comece a mudar a sua vida financeira!

Você já viu que ter uma educação financeira adequada é indispensável para sair da inadimplência, alcançar estabilidade, seus objetivos econômicos e assim conquistar a tão desejada qualidade de vida.

Pensando nisso, criamos o curso Educação Financeira em parceria com o BTG Pactual totalmente gratuito! Aprenda a controlar o seu dinheiro de forma fácil e prática. Se inscreva agora mesmo e decida o rumo da sua vida financeira!

Atom
Atom

Você Também pode gostar

Compartilhe nas redes sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

4 respostas para “Fuja da inadimplência: como limpar seu nome com educação financeira”

  1. Olá, obrigado Carol da Atom sempre oferecendo possibilidades de crescimento para seus seguidores! Tenho estudado e muito estou enriquecendo meus conhecimentos na área financeira. Quero logo fazer parte dessa empresa e evoluir ainda mais.
    Obrigado!

    1. Olá, Ronaldo nós da Atom agradecemos e admiramos seu comprometimento com os estudos! Não deixe de acompanhar nossos conteúdos aqui e em nossas redes sociais: @vidadetrader
      Te desejamos sucesso em sua jornada a liberdade financeira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Índice