5 dicas para criar uma reserva financeira

WhatsApp Image 2023-05-29 at 10.31.33

Fala galera! Já falamos por aqui sobre a importância de organizar suas finanças pessoais e, no artigo de hoje, vamos falar sobre a reserva financeira – também chamada de reserva emergência.

A reserva de emergência pode causar um certo pânico nas pessoas. Afinal, “emergência” sempre remete a algo ruim, não planejado e que causa desespero. Por essa razão, Carol Paiffer, nossa mentora e fundadora, gosta de chamar de “reserva da tranquilidade”. Soa bem melhor, não?

Podemos começar a tratar a reserva financeira assim, não concorda? 

Nesse artigo, vamos discorrer tudo o que você precisa saber sobre essa reserva e como começar a sua, bem o quanto é ideal ter guardado para a sua tranquilidade. 

O que é reserva financeira?

Como o próprio nome sugere, é uma quantia de dinheiro que fica guardada, reservada para casos específicos tais como imprevistos como problemas no carro, gastos inesperados ou emergências de saúde.

Essas coisas podem acontecer com qualquer um, a qualquer momento. Infelizmente, imprevistos acontecem e uma das causas dos estresses quando acontecem, é não ter o dinheiro para cobrir essas despesas, o que pode levar a endividamentos e aumentar sua carga de preocupação.

Não é uma situação legal para ninguém.

Por essa razão, ter esse tipo de reserva te garante certa tranquilidade. Você tem amparo financeiro e consegue pensar claramente na solução do problema.

Quanto devo ter na reserva financeira?

Há quem diga que, sua reserva financeira precisa cobrir minimamente, seis meses do seu custo de vida.

Por essa razão, é importante que você tenha uma planilha de finanças pessoais sempre atualizada e real, ou seja, não só com os seus gastos fixos, mas também tudo aquilo que você consome por fora e que é importante para você – uma saída para um restaurante, cinema ao final de semana, viagens rápidas, etc. 

Você também precisa curtir a sua vida.

Por essa razão, recomendamos que você sempre alimente a sua reserva de tranquilidade, para que você não precise abrir mão de nada que é necessário na sua vida e nem daquilo que é importante para seu prazer e bem estar.

Busque sempre ter entre seis meses a um ano de custo de vida guardado.

“Mas, para eu fazer isso, eu teria que trabalhar dobrado e não viver para conseguir fazer essa reserva! Impossível!”

Calma! Vamos explorar esse tópico a seguir!

Esse assunto te interessa? Leia mais conteúdos em nossos artigos:

Como fazer uma reserva financeira?

Bem, chegamos ao ponto alto do nosso artigo e que leva ao nosso título! Agora, você vai entender como fazer uma reserva financeira para ter tranquilidade!

Confira agora as nossas cinco dicas para criar sua reserva de tranquilidade:

1- Crie o hábito de separar uma quantia com esse objetivo

Com o avanço da tecnologia, existem ferramentas que nos ajudam a lembrar de compromissos importantes ou então, os automatizam para não correr o risco de esquecimento.

E você pode automatizar a separação dessa quantia mensalmente.

Por exemplo, você pode abrir uma conta extra em algum banco ou corretora e deixar um pix com valor fixo programado para essa conta. Isso deixa todo o processo automático e previsível.

Para programar o Pix, abra seu aplicativo do banco, e faça todo o procedimento como se fosse fazer o pix, adicione a sua nova conta e, no ícone de data, você configura o dia e mês que esse pix deverá ser enviado e tica a opção de pagamento recorrente.

O ideal é que você deixe programado um dia depois do seu pagamento, para não correr risco de gastar o que deveria guardar.

Isso vai treinar seu cérebro e te poupar tempo – e esquecimento.

2- Mantenha sua planilha de finanças pessoais atualizada

Com essa nova “saída de dinheiro” da sua conta, é importante que você tenha ainda mais controle das suas finanças pessoais, para não extrapolar o orçamento definido para o mês.

Pode ser que, para que você construa essa reserva com consistência e responsabilidade (e não use o dinheiro erroneamente), você abra mão de uma coisa ou outra. Defina o que realmente é prioridade na sua vida e siga firme nisso.

3- Invista o dinheiro reservado

Aqui é o pulo do gato para que você aumente a sua reserva de tranquilidade com menor tempo e chegue aos valores que falamos anteriormente.

Se tratando de uma reserva, você não pode colocar o dinheiro em ativos de risco, como as ações na bolsa de valores. Então, vamos de investimentos de renda fixa!

Ao escolher os títulos, se atente a liquidez, prazo de vencimento, percentual de retorno do capital investido e saiba diversificar entre títulos ligados à Taxa Selic e ao IPCA, para se proteger contra a inflação.

Quanto mais líquidos forem esses investimentos, mais rápido você terá o dinheiro na conta caso precise resgatar antes do prazo de vencimento.

Procure não resgatar antes do prazo, garantindo assim 100% da rentabilidade que o título pode te oferecer.

4- Busque conhecimento

Até para os investimentos em renda fixa você precisa ter conhecimento para escolher os melhores títulos de acordo com o cenário em que estamos vivendo – seriam os títulos pré-fixados ou pós-fixados? Selic ou IPCA?

Esses detalhes são importantes para que sua reserva multiplique de forma inteligente e com riscos completamente reduzidos.

No nosso canal do YouTube, nosso mentor Kim Paiffer fez um vídeo muito bacana para você começar os seus investimentos e você pode acessar logo abaixo:

Entenda o segredo.

5- Tenha uma renda extra ou poupe os valores extras que entrar

Se criarmos o bom hábito de reservarmos rendas extras como 13º salário, adicional de férias ou mesmo um dinheirinho extra que veio com um job freela, podemos passar com sucesso nos desafios financeiros do cotidiano.

Obviamente, poupar esses extras deve ser uma escolha sua e deve ser combinada a organização da sua planilha.

A renda extra permite que você satisfaça desejos imediatos sem prejudicar a sua reserva financeira ou então, se você optar por poupar, acelerar a sua tranquilidade financeira.

Além disso, é interessante pensar em poupar e investir também para sua liberdade financeira – reserva financeira e liberdade financeira são dois objetivos diferentes, combinado?

Colocando essas dicas em prática, você vai perceber uma mudança significativa na sua vida financeira e na forma como você lida com o dinheiro no seu dia-a-dia!

Atom
Atom

Você Também pode gostar

Compartilhe nas redes sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Índice