Principais termos do Mercado de Opções. Fique afiado com o glossário Atom!

Empresária criou plataforma de educação financeira para transformar qualquer pessoa interessada em um day trader

Carol Paiffer, 31 anos, milionária aos 23 anos e uma das quatro mulheres presidentes de empresas listadas na B3, transformou sua trajetória de sucesso em negócio, transmitindo o que aprendeu no mundo dos investimentos financeiros a pessoas comuns –jovens, mulheres e até crianças do Brasil e outros países. “É um absurdo termos mais brasileiros presidiários que aplicando na Bolsa”, dispara Paiffer, CEO da ATOM Participações S.A., uma Mesa Proprietária, da qual divide a sociedade com seu irmão, Joaquim Paiffer, 33 anos, parceiro desde o começo, em 2005. Objetivo é viabilizar a profissão day trader , ainda pouco conhecida por aqui.

Educação financeira sem tabu

“Educação financeira no Brasil ainda é um tabu. De maneira geral, as pessoas pouco ou nada conhecem sobre como lidar com seu dinheiro e a situação fica ainda mais grave quando se fala em investimento”, ressalta a CEO. Identificando essa necessidade do mercado, a ATOM desenvolveu uma área educacional que acredita ser revolucionária, por criar oportunidade para quem tem interesse em mudar de área de atuação, profissão ou mesmo diversificar fontes de renda. No processo, um simulador de operação é disponibilizado aos alunos durante o processo.

Dinheiro anda junto com liberdade

Para isso, os sócios desenvolveram uma plataforma exclusiva que fornece ao trader iniciante educação financeira, infraestrutura e capital da própria empresa, sem precisar aportar o próprio dinheiro ou sujeitá-lo a riscos por falta de conhecimento técnico. “Queremos democratizar o acesso à educação financeira. Acreditamos que quanto mais as pessoas conhecerem sobre dinheiro e investimentos, mais liberdade terão, inclusive trabalhando de qualquer lugar do mundo, flexibilizando seus horários e gerando novas oportunidades para si e para os que estão ao seu redor.”

20 mil alunos treinados

Cerca de 20 mil alunos já passaram pela formação da plataforma da ATOM, dos quais 500 foram selecionados para atuarem diretamente como day traders da ATOM Traders, que tem gestão de Joaquim. Desses 500, apenas 5% são mulheres. “Financiamos traders para operar o nosso capital, de cerca de R$ 12 milhões na ATOM, sem risco para eles. O trader começa recebendo 40% dos lucros e pode chegar até 80% conforme mostra consistência. Quanto mais apresenta resultado, mais capital tem disponível para operar”, explica a CEO. “Aos poucos, vamos quebrando o tabu”, completa.

Sorte não, estratégia

Convencida, pelo próprio caminho que trilhou, que “day trade não é sorte, é estratégia, é como um jogo de xadrez: quanto mais você estuda, melhor é seu desempenho”, a ATOM decidiu que a empresa não poderia ficar limitada a uma unidade e aos meios digitais. Foi quando a empresa decidiu levar mais longe a metodologia desenvolvida, por meio das franquias. A ATOM Educacional tem franquias em São Paulo, Ceará, Tocantins, Porto Alegre e Sergipe e irá inaugurar novas unidades em Goiás e Manaus nos próximos meses. A meta é chegar a 200 em dois anos.

Link: https://www.dci.com.br/colunistas/plano-de-voo/jovem-quer-comuns-apostando-na-bolsa-1.817448


Deixe um Comentário